Amigos corredores

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

A corrida e a mulher


A corrida de rua é um esporte que vem atraindo um número crescente de mulheres. Hoje, já há diversas corridas, espalhadas pelo país, reservadas exclusivamente para elas. Nestas provas, os homens só podem assistir – e torcer, claro! Por exemplo, em Curitiba acontece no dia 8 de marco – Dia Internacional da Mulher - a oitava edição da Corrida da Mulher. São esperadas cerca de 700 participantes. Em São Paulo e no Rio de Janeiro acontece o Circuito Vênus, também exclusivo para mulheres. Este circuito começou em 2008 e já reuniu 8.500 corredoras em suas provas. Há também as corridas beneficentes voltadas para este público, como a Corrida Contra o Câncer de Mama e outras.

Pensado neste público, a Corpore – Associação dos Corredores de São Paulo -, que possui aproximadamente 10.000 associados, também vem se preocupando em oferecer serviços exclusivos para as mulheres em suas provas. De acordo com Renato Cunha, gerente de marketing da entidade, as provas da Corpore, em virtude do grande crescimento do número de corredoras, passou a oferecer o Espaço Mulher, com vestiários exclusivos, lounge e outras facilidades criadas para a corredora. "Elas valorizam mais os detalhes e demandam serviços com maior qualidade. Estamos atentos a isso", declara Cunha.

Como corredor e profissional da área de saúde, eu gostaria apenas de destacar alguns dos cuidados especiais que considero bastante importantes para a manutenção ou melhoria da saúde das mulheres.

- Musculação. Como as mulheres possuem menor quantidade de massa muscular em relação aos homens, é fundamental que executem exercícios de fortalecimento para prevenir ou idealmente aumentar a sua massa muscular. Muitas mulheres alegam que não desejam ficar masculinizadas. Por outro lado, desejam ficar "durinhas". O aumento do tônus muscular só virá com exercícios de fortalecimento.

- Densidade óssea. Além do cuidado com a musculatura, as mulheres precisam ter cuidado com a densidade óssea. Exercícios com algum impacto, como as caminhadas, corridas e a própria musculação são excelentes para garantir uma densidade óssea saudável.

- Oscilações hormonais. O ciclo menstrual provoca uma oscilação hormonal, que acaba afetando o desempenho esportivo da mulher. Isso sem falar na perda de sangue na menstruação, que diminui a capacidade de transporte de oxigênio aos músculos. É importante ter acompanhamento médico para saber como conciliar treinos ao longo do ciclo menstrual.

E por fim, fica aqui a homenagem desta coluna às mulheres. E que participem cada vez mais de atividades esportivas. Muita saúde para vocês!

Por Renato Dutra

Fonte: http://veja.abril.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por passar correndo por aqui! Deixe sua marca, se quiser.