Amigos corredores

sábado, 23 de janeiro de 2016

Desafio Balneário das Tunas



Como de costume vim passar as férias de janeiro em minha cidade natal, Restinga Sêca / RS, para matar a saudade desta terra querida e rever familiares e amigos.

Dessa forma, consigo revigorar as energias para um novo ano no mundo agitado da cidade grande.

No entanto, essas férias me pregaram uma agradável surpresa, pois quando vínhamos, eu e minha esposa, no trajeto de Porto Alegre a minha pequena cidade, resolvemos procurar na internet por corridas na região, para que pudéssemos aproveitar as férias e levar alguma medalha do sul para compor nossa galeria.

Uma bela galeria, diga-se de passagem. Onde dentre tantas medalhas há uma conquistada nos 42.195 metros por minha amada maratonista.

Tão logo comecei a procurar já encontrei a imagem acima convidando para a 1ª Corrida Rústica da cidade onde nasci.

Grata surpresa, ainda mais porque o desenho utilizado pela organização fui eu que criei para divulgar o meu livro, Praia das Tunas - Herança de Ouro às margens do Vacacaí, que traz a história do balneário onde ocorreu a chegada da prova.

Sobre isso, conversei com os organizadores da prova e tudo ficou resolvido, bem como aproveitei a oportunidade para ampliar a divulgação do livro.

Sempre procurei ver o lado bom das coisas e assim o fiz.

Mas, em um primeiro momento fiquei meio reticente em participar da prova, uma vez que sabia que, na verdade, a distância é de aproximadamente 15 km e não 12 km, conforme divulgado.

Além disso, conheço bem o percurso e sei quão difícil é largar às 9 horas sob o sol do Rio Grande do Sul em pleno verão, com temperaturas médias acima dos 30º C.

Realizei um treino no mesmo trecho em 2010, com início às 6 horas e bem mais preparado do que me encontro hoje, tendo em vista que fiquei bastante tempo sem treinar adequadamente.

Entretanto, com fortes argumentos de minha linda maratonista, tais como: é a primeira corrida de sua terra natal, com chegada no balneário que você tanto gosta e conhece bem a história, a ponto de escrever um livro e, além disso, seu desenho está sendo utilizado e conhecido por todos; isso é história e você estará participando dela; pena que eu não poderei correr ao seu lado (ela teve de voltar a São Paulo antes).

Diante disso, não havia argumento contrário. Calei, mentalizei e pensei: quando estamos realmente preparados?

Segui os conselhos de minha bela e corri a 1ª Corrida Rústica de Restinga Sêca.

Confesso que não me surpreendi com duas coisas:
1) Senti muito a corrida, mas cheguei inteiro;
2) Minha amiga e conterrânea Márcia Garcia Cavalheiro venceu no geral feminino (como sempre rsrs).

Olha a medalha de prata aí com o desenho eternizado.



Agora meus planos são de correr a 2ª Rústica ao lado de minha esposa, que tanto me incentivou a realizar a prova.


Nós devemos continuar correndo, sempre!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por passar correndo por aqui! Deixe sua marca, se quiser.