Amigos corredores

sábado, 30 de julho de 2016

Bolt dos 5.000 metros?



Há uma semana, em 23 de julho, durante a edição 2016 da "Diamond League", em Londres, todos ficaram "abismados" com o desempenho de Mo Farah nos 5.000 metros.

O atleta, nascido na Somália e naturalizado Britânico, fez a incrível marca de 12min59s29, chegando com sobra ao final da prova.

Seria o Bolt dos 5.000 metros?

Calma! Ainda não.

Claro que foi uma performance de deixar qualquer um inebriado de euforia.

Qualquer um, menos Bekele, dono dos recordes mundial e olímpico da prova, desde 2004 e 2008, respectivamente.

Na corrida de fundo do atletismo de 5.000 metros, em que os atletas percorrem 12 voltas e meia na pista de 400 metros, Bekele, em 2004, fez nada menos que 21 segundos abaixo da marca de Mo Farah, em 2016.

Parece pouco 21 segundos, não é mesmo?

Mas isso dá quase 150 metros de diferença. Uma distância muito considerável, você há de convir.

Quem sabe nos próximos dias, no Rio de Janeiro, Farah nos surpreenda ainda mais, quebrando o recorde olímpico?

Desse recorde de Bekele ele está a menos de 2 segundos e vem com muita vontade para chegar lá.

O bom de tudo isso é que nós temos uma excelente representatividade nessa prova também. Um dos nossos melhores atletas de todos os tempos, Marílson Gomes dos Santos, há 10 anos, fez o percurso em 13min19.

Uma bela marca a de Marílson também, que dá menos de 2min40/km.

Os caras realmente flutuam sobre a pista!

No quadro abaixo estão essas marcas e as cravadas pelas mulheres também.

Clique na imagem para uma melhor visualização.



Eu estarei atento às Olimpíadas e torcendo para a quebra de recordes.

Um forte abraço e bons treinos.


Nós devemos continuar correndo, sempre!


Fontes: IIAF, CBAt e Runner's World


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por passar correndo por aqui! Deixe sua marca, se quiser.